quinta-feira, 19 de março de 2015

Resenha: No Escuro – Elizabeth Haynes


Título: No Escuro
Título original: Into The Darkest Corner
Autora: Elizabeth Haynes
Ano de lançamento: 2011
Ano de lançamento no Brasil: 2013
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 333


Sinopse (leia por própria conta e risco):

Catherine aproveitou a vida de solteira por tempo suficiente para reconhecer um excelente partido quando o encontra: lindo, carismático, espontâneo... Lee parece bom demais para ser verdade. Suas amigas concordam plenamente e, uma por uma, todas se deixam conquistar por ele.
Com o tempo, porém, o homem louro de olhos azuis, que parece o sonho de qualquer mulher, revela-se extremamente controlador e faz com que Catherine se sinta isolada. Amedrontada pelo jeito cada vez mais estranho de Lee, ela tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela. Sentindo-se no escuro, ela planeja meticulosamente como escapar dele.
Quatro anos mais tarde, Lee está na prisão e Catherine, agora Cathy, tenta reconstruir a vida em outra cidade. Apesar de seu corpo estar curado, ela agora é uma pessoa bastante diferente. Obsessivo-compulsiva, sempre tentando se esconder, vive com medo e insegura. Seu novo vizinho, Stuart Richardson, a incentiva a enfrentar seus temores. Com sua ajuda, Cathy começa a acreditar que ainda é possível levar uma vida normal. Até que um telefonema inesperado muda tudo.
___________________­_____|||______________________

Nesse início de março eu tive uma bela ressaca literária. Na verdade o motivo não foi nenhum outro livro e sim os estudos. No meio do mês terminei um trabalho muito importante e mesmo nas horas vagas, que eu tinha um pouco de tempo para ler e descansar a cabeça, eu não conseguia gostar de nenhum livro que começava. Comecei três e nenhum deles me prendeu a atenção. Bom, três livros ruins era um pouco demais e percebi que o problema era comigo. Decidi esperar uma semana sem ler nada e depois voltei às minhas leituras com No Escuro. Esse era um dos livros que eu tinha começado, mas que não tinha me conquistado.

Dessa vez, de um livro que estava minimamente interessante, mas não o suficiente para me prender, ele virou um chiclete e eu queria devorar as páginas para entender o que tinha acontecido com Cathy que a fez desenvolver um fortíssimo transtorno obsessivo compulsivo e ataques de pânico.


A narrativa é toda em primeira pessoa feita por Cathy e os capítulos alternam entre o passado e o presente da personagem. No passado, acompanhamos como ela conheceu Lee, o cara perfeito, e o desenrolar do relacionamento dos dois. No presente vemos uma Catherine completamente diferente da de outrora e tentamos montar o quebra-cabeças para tentar entender o que aconteceu com ela para criar toda essa insegurança e que culminou no julgamento de Lee apresentado na primeira página do livro.

No começo eu achei um pouco confusa essa alternância e sempre precisava voltar ao capítulo anterior para saber exatamente em qual mês ou dia tinha parado a narrativa – ao invés de títulos os capítulos têm datas, como um diário – mas depois de certo número de páginas eu me habituei e a leitura prosseguiu de forma mais fluida.

Embora os capítulos do passado fossem muito importantes para entendermos o porquê da personagem agir da forma de age, as partes que mais me prenderam foram as do presente. A autora foi muito eficaz em descrever a compulsão de Cathy e, por vezes, dava até uma agonia vê-la seguir regras tão estritas impostas por ela mesma para uma maior sensação de segurança. Qualquer segundo de desatenção ou uma falha na contagem, ou um tempo menor nas verificações eram motivo para verificar tudo de novo por horas e horas, até a exaustão. Apesar de parecer, não ficou cansativo ou maçante. Nós conseguimos entrar na pele da personagem, mas as vezes dava vontade dar uns sacodes e mostrar que não havia necessidade de tudo aquilo. Ou será que havia?




Todos os personagens relevantes para a trama foram muito bem desenvolvidos e aprofundados. Eu gostei muito do desfecho, mas como a autora chegou lá, o tal clímax, me desagradou um pouco, o que me fez tirar uma estrela da avaliação. Achei alguns momentos desse clímax meio forçados, mas nada que me impedisse de gostar da trama.

Esse livro foi lido para o Desafio Literário Skoob para o mês de março, pois deveríamos Ler livros escritos por mulheres em homenagem ao dia mundial das mulheres. Fiquei feliz com minha escolha por causa do tema tratado no livro. Dificilmente eu conseguiria um mais pertinente ao tema que esse, já que trata de assuntos tão reais na vida de milhares de mulheres diariamente, envolvidas por relacionamentos humilhantes, desgastantes e violentos. Serve para refletir.

Recomendo a todos! 

Samy =)

38 comentários:

  1. Oi!
    Amei a resenha! Achei o livro bem interessante, e vai para a listinha de próximas leituras!
    Beijão!

    http://www.cheirodelivronacional.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que atenda às expectativas Daiane! ;)

      Excluir
  2. Adorei a resenha, muito boa, e me fez me interessar pelo livro, coloquei ele na minha lista de desejados :)
    http://viajandopelapaginas.blogspot.com.br/2015/01/resenha-maldicao-do-tigre.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou torcer para atender às expectativas Brenda! ;)

      Excluir
  3. Pela capa eu não compraria, mas a sinopse já mudou um pouco minha opinião, você citou na resenha que as passagens se alteram entre passado e presente, e isso não me agradou muito. Odeio me sentir perdida em uma leitura e eu certamente ficaria nessa. Mas não excluo uma probabilidade de ler :*
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou um pouco confuso, mas só no começo Luana. Depois a gente acostuma e fica bem fluido! ;)

      Excluir
  4. não sei bem se gostei do tema passado e presente sabe eu sempre fico confusa com livros assim ,
    mas numca se sabe não é mesmo um livro pode enganar rsrsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica um pouco confuso no início, Ana, mas rapidinho a gente acostuma! ;)

      Excluir
  5. Olha, às vezes, isso também acontece comigo, dado o estafo, não consigo ler nada. Parece que nada me agrada... fico desnorteada. Eu gostei da ideia do livro, é a primeira resenha que vejo dele. Eu tenho focado em livros escritos por mulheres depois de ter lido uma pesquisa da UNB sobre como são escolhidos os autores e autoras no Brasil...

    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui procurar sobre essa pesquisa Lilian e mal acreditei!
      Elizabeth Haynes tem uma escrita super cativante. A capa dá uma espantada, pois é bem feia (eu achei, pelo menos), mas a escrita mais que compensa. Doida pelo próximo livro dela! :D

      Excluir
  6. ola lindona gostei muito da premissa do livro, e o livro deve mostrar bem aquilo que tanto falamos, só conhece a pessoa quem convive com ela, os demais vêem a máscara. Imagino como ela se sinta hoje após sofrer tudo isso com esse doido. Menina vou atrás desse livro, Amei sua resenha. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Joyce! Espero muito que atenda às suas expectativas! Realmente, para quem está de fora a história é outra né? :-/

      Excluir
  7. Não conhecia a autora, muito menos o livro! E gostei bastante do visual do blog! kkk.. parabéns pelo trabalho que vem fazendo :D

    http://tedioescritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu tenho esse livro em casa, mas até hoje não fiquei animada para o ler, na verdade eu nem ao menos sabia direito sobre o que ele tratava. Pois é, tenho essa mania de ler as escuras kkkk Mas eu gostei bastante da premissa, fiquei curiosa para saber o que aconteceu com a personagem. Enfim, gostei bastante da sua resenha, novamente cheia dos detalhes e bem completa s2

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha te incentivado a ler o livro Larissa! É um pecado tê-lo na estante e não dar bola para ele! :(
      Hehehehe

      Excluir
  9. Não é muito o meu tipo de leitura. Na verdade ue morro de medo de qualquer livro que me faça pensar em terror ou suspense. Pelo menos foi essa a primeira impressão que eu tive quando li a sinopse.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é mais angustiante que terror Débora. Eu também sou fraca para livros de terror e, para mim, esse foi tranquilo!

      Excluir
  10. Ei Samy,
    As vezes eu tb fico confusa c livros q tem alternância entre passado e presente, sempre acabo voltando!
    Gostei do enredo e parece ser mega cheio de mistérios!
    Do tipo de livro que gosto!
    Bjos
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o começo acaba sendo um pouco devagar até acostumarmos, né? Mas depois engrena! :)

      Excluir
  11. Oii, tudo bem?
    Já tinha visto o livro, mas não sabia do que se tratava.
    O tema é bem interessante e o enredo me chamou bastante atenção, talvez eu leia ele em algum momento.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que aproveite a leitura, Angélica! ;)

      Excluir
  12. Oiii
    Ai nem me fala em ressaca literaria que somos duas...
    Eu gostei bastante da sua resenha e nao conhecia o livro... mas a historia parece interessante ne?
    Vou buscar saber mais sobre ele

    beijos
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que agrade Mayara!
      Ressaca literária é um horror né? Credo! Ainda bem que passou "rápido"!

      Excluir
  13. Oi Samy!
    Quando estou com a cabeça cheia também acho difícil ler... Na verdade quando isso acontece, a chance de eu abandonar um livro é grande!
    Não me interessei muito por esse livro, mas gostei da sua resenha.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Sora, o melhor é esperar uns dias e tentar novamente. Forçar não costuma adiantar comigo! :-/

      Excluir
  14. Olá tudo bem?
    Quero muito ler esse livro, pois acho que experiencia de leitura dele deve ser unica, pois, pelo que vejo nas resenhas que leio dele, a autora consegue prender o leitor e nos fazer mergulhar no universo da protagonista. Bjus!!!
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Consegue demais! Eu me sentia junto com ela e vivendo aqueles momentos tensos! Aprendi um bocado de coisa também. Achei, realmente, muito bom!

      Excluir
  15. Olaa
    Ja ouvi falar muito no livro mas nunca tinha corrido atras de saber mais, lendo sua resenha, fiquei extremamente curiosa pela leitura, amo essa capa e o enredo é do tipo que me atrai bastante, amei a recomendação e que bom que curtiu a leitura.

    Reality of books
    Catharina
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que engraçado Catharina! Eu acho a capa bem feia! Hehehehe
      Isso só prova, mais uma vez, que nada está isento de "críticas", mas também nada vai ser rejeitado por todos.
      Que bom que você gostou da recomendação! Espero que goste muito da leitura! ;)

      Excluir
  16. Oi Samy! Adorei a ideia do desafio quem sabe eu também não entro nessa onda :)
    Já faz algum tempo que eu venho querendo ler esse livro mas troquei ele diversas vezes por outros títulos que eu julgava serem melhores, mas depois da sua resenha não vou mais adiar não kkk
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que te incentivei Ana! Espero muito que goste da leitura e a aproveite como aproveitei! ;)

      Excluir
  17. Sempre que pego um livro com este conteúdo me pego pensando que naquele momento em que estou lendo, isso pode estar acontecendo. Um círculo de medo que muitas temem quebrar. Infelizmente ainda não li este, mas ele já consta na minha lista.
    Bjs, Rose
    Fábrica dos Convites

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Rose, não tinha pensado por esse lado de pessoas estarem sofrendo aquilo no momento que eu lia o livro. É bem aterrorizador e angustiante pensar nisso.

      Excluir
  18. Transtorno obsessivo compulsivo é uma doença muito seria que muitas vezes é tratada como maluquice ou como frescura, qualquer obra que ajude na divulgação do mesmo, mostrando a realidade da situação com responsabilidade merece o meu respeito.
    Mais um para eu anotar aqui nos meus interesses.
    Parabéns pela resenha!

    Dani Moraes
    www.asverdadesqueopinoquioconta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E, realmente, a obra me ajudou a entender algumas coisas a respeito do TOC. Nunca tratei como uma besteira, mas nunca procurei saber mais a respeito também. Eu achei muito proveitoso!

      Excluir
  19. Oi, Samy! Adorei a resenha. O enredo parece ser super instigante. Fiquei com vontade de saber como irá terminar. Bom saber que a autora soube desenvolver bem a história, construindo bem os personagens e criando uma trama profunda. Espero que minha experiência de leitura seja tão boa quanto a sua. Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também espero que você o aproveite como aproveitei, Camila! A trama é muito envolvente e nos dá raiva e reflexão, ao mesmo tempo! Muito boa a escrita da autora!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...