segunda-feira, 30 de maio de 2016

Resenha: Exorcismos, amores e uma dose de blues – Eric Novello

Título: Exorcismos, amores e uma dose de blues
Autor: Eric Novello
Ano de lançamento: 2014
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 336

Sinopse skoob:

Em uma cidade como Libertá, quem falha dificilmente consegue uma segunda chance. Por isso, é com um misto de excitação e desconfiança que Tiago Boanerges recebe a visita de seu antigo supervisor. Exorcista experiente, foi demitido do Conselho de Hórus – organização responsável por investigar o comportamento de seres sobrenaturais – após fracassar em uma missão. A proposta é atraente: concluir o trabalho para o qual foi designado e alcançar a redenção. Mas o preço é alto, pois terá de se aproximar novamente de um antigo amor, que não só lhe custou a carreira, como seu próprio coração. Em um cenário noir em que blues e fumaça permeiam um submundo de seres fantásticos, ele sai em busca da musa que arruinou sua vida. Mas antes precisará exorcizar seus próprios fantasmas se não quiser falhar mais uma vez e ver sua vida destruída para sempre.

  ______________________­_____|||_________________________

Então gente.... eu sei que abandonei o blog nesses dois últimos meses. Estava passando por muitas mudanças na minha vida profissional e agora que estou conseguindo dar uma respirada. Vai demorar um pouco ainda para entrar nos eixos, mas não deixarei o blog sem atualizar por tanto tempo mais! Só que eu não estava conseguindo ler quase nada e escrever resenhas estava sendo um martírio. Mas... estou de volta! \o/
 

Bom, vamos ao que interessa?? Resenhaaaaa! Escolhi um nacional lindo pra voltar à ativa! E também vai ter trilha sonora!



Preciso confessar a vocês que a primeira coisa que me chamou a atenção nesse livro foi a capa. Minha gente, que capa mais linda é essa?? Sem dúvida é uma das mais lindas que entrou na minha estante nos últimos tempos – e me arriscaria a dizer que poderia ficar no top10 overall, qualquer dia faço esse top de capas aqui no blog!





Voltando ao assunto... a capa tem um gato onírico lindo, tem um guará lá no topo do prédio, tem corvos e sim... tudo isso tem a ver com o livro e suas criaturas super cativantes. Além de várias outras que não foram retratadas na capa como as musas, os lúdicos, aegis e os humanos, claro.

Exorcismos, amores e uma dose de blues é uma fantasia urbana na qual seres humanos e seres sobrenaturais convivem em certa harmonia. Para manter essa harmonia existe o Conselho de Hórus e foi desse Conselho que Tiago Boanerges, nosso querido protagonista, foi expulso. Tiago é um exorcista dos bons – um humano que consegue exorcizar seres sobrenaturais que se apossaram de outros humanos. Após uma missão na qual ele fracassou, Tiago é expulso sem possibilidade de redenção.




Qual não é sua surpresa quando ele recebe uma ligação de seu ex-chefe querendo marcar uma reunião?

Exorcismos é o terceiro romance lançado por Eric Novello – embora o autor tenha participado de diversas antologias. Já coloquei seus outros dois livros na lista de desejados, pois a escrita do autor é muito gostosa e nos prende ao livro de forma arrebatadora!

Os personagens são tão cativantes que quando o livro chega ao fim dá até saudade. Tiago é o melhor desenvolvido e me apeguei bastante a ele. A narração feita em terceira pessoa é feita pelo seu ponto de vista, na maior parte do tempo, porém em alguns capítulos esse ponto de vista muda para outros personagens. Na maioria das vezes essa mudança de ponto de vista só serve para nos confundir – no bom sentido – e nos deixar mais curiosos sobre o que está acontecendo. Adoro livros que alternam o ponto de vista de um personagem para outro. Nos dá uma ideia mais ampla do que se passa na trama.




Julia é a pupila de Tiago e é uma necromante. Também foi uma personagem muito interessante de se ler. Ela tenta ajudar Tiago de todas as formas que pode, se mostrando muito leal e companheira, além de extremamente talentosa com a necromancia.

Um ponto muito interessante é a inspiração em Alice no País das Maravilhas que vemos aqui, com um Chapeleiro Maluco que ama chá e é realmente maluco, um jardim muito especial com flores e seres mais especiais ainda. Ah, e eu falei que se chega nesse lugar, o Entremundos, através de espelhos? O Entremundos é um lugar que conecta as várias dimensões, os vários mundos, que existem. Afinal, você não achou que a SUA fosse a única dimensão existente, né? Você pode passar de um mundo a outro pelo Entremundos. Mas não é qualquer um que consegue aguentar o tranco desse lugar não.

A ambientação da obra é bem sombria. A impressão que passa é que estamos imersos em névoa, mesmo que o sol brilhe lá fora, em Libertà. O blues está presente em mais do que uma dose, com várias referências a grandes cantores do gênero, como BB King, Nina Simone e Elmore James. A música permeia toda a obra e a completa.




Como o livro envolve seres oníricos – remetendo a sonhos, outras dimensões, etc – em alguns momentos eu boiava completamente no assunto. Precisava ler e reler algumas partes para entender o sentido daquela loucura retratada. Mas fica bem claro que era essa a intenção do autor.

Resumindo... é um livro que vale a pena ser lido! E tê-lo na estante para deixa-la mais bonita! :D



Samy =)

2 comentários:

  1. Faz tempo que eu tenho vontade de ler esse livro, ouvi falar muito bem dele. Parece ser meio maluco mesmo, acho que quando eu estiver no clima de ler coisas fantasiosas irei atrás.
    E que bom que está voltando ao blog, senti sua falta :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem loucão mesmo, e muito bem escrito! Vale a pena ler!
      Também senti falta de vocês! <3

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...