terça-feira, 19 de agosto de 2014

Resenha: Ponte para Terabítia – Katherine Paterson


Título: Ponte Para Terabítia
Título original: Bridge to Terabithia
Autor: Katherine Paterson
Ano de lançamento: 1977
Ano de lançamento no Brasil: 1999
Editora: Salamandra
Número de páginas: 160
Sinopse:

Jess Aarons, um garoto de 10 anos, passou o verão treinando para ser o campeão de corrida da escola. Na volta às aulas, é ultrapassado por uma aluna nova. Os dois tornam-se grandes amigos, e criam um reino imaginário chamado Terabítia, onde governam soberanos protegidos das ameaças e zombarias da vida cotidiana. Até que um dia, algo os separa, e Jess precisa ser forte para enfrentar a realidade.
 ___________________­_____|||______________________

Até há muito pouco tempo eu não conhecia esse livro. Já tinha ouvido falar do filme e, por algum motivo inexplicável, eu achava que era um drama adulto. Passei léguas de imaginar que seria um filme/livro infantil. Como eu sempre falo aqui no blog, adoro os livros infantis ou infanto-juvenis e fiquei bem feliz com essa categoria do mês de julho do Desafio Literário 2014, que era justamente Ler um livro infanto-juvenil que tenha mais de 150 páginas. Foi quando eu vi, por acaso, Ponte para Terabítia. Achei a sinopse cativante o suficiente e comecei a leitura.

Jess é um garoto que vem de uma família grande, sem muito dinheiro e que usa o tempo livre para correr ou desenhar. É o que mais ajuda nas tarefas de casa, então esses momentos de liberdade são muito apreciados por ele. Está determinado a ser o melhor corredor da 5a série esse ano e tem treinado muito para que consiga esse posto. Aí surge Leslie em sua vida. Ele bem que tentou evita-la, mas que garota determinada. Não dava folga ao pobre Jess. Será que essa determinação de Leslie em ser sua amiga não foi a melhor coisa que aconteceu em sua vida?

No decorrer da narrativa acompanhamos a amizade dos dois florescendo e se tornando sólida. Eles passam a contar um com o outro e Leslie muda a vida de Jess com Terabítia, o reino imaginário que criaram juntos. Jess não é um garoto muito "imaginativo", mas com a ajuda de Leslie, se torna o rei de Terabítia e o responsável por desenhar tudo que a imaginação fértil da mocinha inventa. Ela incentiva seu talento para o desenho, que é o apoio que falta em sua família. Dessa forma, eles constroem um mundo juntos, onde são invencíveis. Essa amizade os dá força nas adversidades e os faz amadurecer, ainda que forçadamente.

A única parte que achei fraca no livro foi a descrição do reino mágico de Terabítia. Com exceção de algumas cenas que Leslie narra para Jess, não sabemos nada a respeito do local. Como o livro é bem pequeno, não seria prolixidade explorar um pouco melhor essa parte.

Para quem gosta de um livro delicado e tocante, recomendo!


Samy =)

4 comentários:

  1. Adoro esse livro, é um dos meus infantis preferidos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Lígia, agora estou doida para ver o filme!!

      Excluir
  2. Adoro o filme, e quero ler o livro em inglês, porque disseram que é bem fácil.
    Abraços :)
    armadaescrita.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele deve ser bem fácil mesmo! A linguagem dele é bem tranquila! Agora tou doida pra ver o filme!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...